Chikungunya – o quê?

Estive duas vezes no Haiti no último ano e meu marido, o dobro disso. Por sorte não trouxemos conosco o famigerado vírus chikungunya (CHIKV), cujo nome significa algo como “aqueles que se dobram”. O mesmo não aconteceu com nossos amigos que hoje levam ajuda humanitária a Port au Prince – toda a família adoeceu e “se dobrou” ao vírus que causa dores articulares tão intensas e prolongadas que parecem quebrar os ossos.

A doença não é nova e a combinação de mosquitos vetores, hospedeiros susceptíveis e pessoas viajando em áreas epidêmicas  como Índia e Caribe, faz da transmissão nas Américas algo difícil de evitar.

Quem transmite a doença?

Os dois vetores principais do CHIKV são os mosquitos Aedes aegypti (aquele que causa a dengue) e Aedes albopictus. Ambos presentes nas Américas, tornando toda a região suscetível a propagação do vírus.

PHOTOGRAPH BY GREG ALLEN, USDA-ARS

Reservatórios (onde o vírus fica guardado)

Humanos não são o único, mas são o principal reservatório do CHIKV. O mosquito se infecta ao picar uma pessoa doente e a partir de então passa a transmitir a doença para pessoas saudáveis, e por aí vai, num ciclo complicado de ser interrompido.

A pessoa infectada pelo vírus tende a apresentar os sintomas cerca de 3 a 7 dias após a picada do mosquito e todos aqueles que nunca tiveram a doença são susceptíveis. Resumindo: picou – pegou.

Sintomas

A pessoa infectada com o vírus geralmente tem febre alta de inicio súbito e dor articular intensa. Outros sinais e sintomas podem incluir cefaleia, dor nas costas, mialgia, náusea, vômito, erupção cutânea e conjuntivite por cerca de 3 a 10 dias.

Após os primeiros 10 dias, a maioria dos pacientes apresenta melhora, entretanto é comum a ocorrência de recaídas em até 3 meses após o início da doença, com retorno das dores articulares e ósseas, cansaço e fraqueza acentuada.

Quase a metade dos doentes evolui com dores articulares que persistem mesmo após 3 meses do início da doença.

CHIKV e DENGUE

Mortes relacionadas à infecção por CHIKV são incomuns, mas o mesmo não pode ser dito da Dengue que pode ter um desfecho fatal se não observados, entre outras coisas, os sinais de alerta e a importância da hidratação.

Por serem doenças com manifestações semelhantes, é fundamental que o paciente procure o serviço de saúde e que as doenças febris exantemáticas mais prevalentes sejam sempre consideradas e investigadas.

Sorologia para CHIKV pode ser colhida em qualquer laboratório público ou privado e encaminhada aos laboratórios centrais.

Tratamento

Não há tratamento antiviral específico para CHIKV. O tratamento é sintomático e após a exclusão de condições mais graves tais como malária, dengue e infecções bacterianas.

Mais informações:

Preparação e Resposta à Introdução do Vírus Chikungunya no Brasil

 

Mari Liborio, enfermeira, mestre em Ciências da Saúde e especialista em Controle de Infecção.