Sutiã causa câncer de mama – mais um mito da internet

VERDADECircula pela rede, em forma de e-mails e posts no facebook, uma mensagem que afirma que as mulheres que usam sutiã tem maior risco de desenvolver câncer de mama. Um dos textos ainda sugere que, se você não queimou seu sutiã em 1960, que faça isso agora.

A informação pode não ser prejudicial à saúde, mas é mentirosa e induz a mulher a desviar a atenção das medidas que realmente são importantes para prevenir a doença.

O mito foi quebrado após um estudo publicado no jornal Cancer, Epidemiology, Biomarkers, and Prevention (aqui) mostrar que não há nenhuma relação entre o uso de sutiã e a ocorrência de câncer de mama. O estudo entrevistou mais de 1000 mulheres com as formas mais comuns de câncer de mama, além de outras 500 mulheres sem a doença para avaliar a hipótese de associação.

De onde veio essa ideia?

A maioria esmagadora das mulheres usa sutiã e a crença inicial era de que a peça poderia contrair o tecido mamário, diminuindo a drenagem linfática, dificultando a eliminação de toxinas da mama. Isso não foi comprovado em nenhum estudo.

O que realmente importa

Tirando o sutiã da história, já são conhecidos alguns fatores de risco realmente comprovados, sendo muitos deles passíveis de serem evitados. Fique atenta:

  • Histórico familiar, especialmente se um ou mais parentes de primeiro grau (mãe ou irmã) teve a doença antes dos 50 anos de idade
  • Primeira menstruação precoce e menopausa tardia
  • Idade avançada
  • Ocorrência da primeira gravidez após os 30 anos
  • Não ter tido filhos
  • Obesidade
  • Tabagismo
  • Alimentação rica em gorduras e pobre em fibras
  • O uso precoce de contraceptivos orais ou por período prolongado de tempo
  • Ingestão regular de álcool, mesmo que em quantidade moderada
  • Exposição a radiações ionizantes em idade inferior a 40 anos

 

Saiba mais sobre o câncer de mama:

INCA – Instituto Nacional de Câncer

Hospital de Câncer de Barretos

Instituto Oncoguia

Rede Onco Vida

 

 

Mari Liborio, enfermeira, mestre em Ciências da Saúde e especialista em Controle de Infecção.